Notícias

CDL integra movimento em prol da Bacia de Evolução do Complexo Portuário de Itajaí

Um grupo formado por representantes da ACIN, ACII, CDL de Navegantes, CDL de Itajaí, Senac, Intersindical, Câmara de Vereadores de Navegantes e Itajaí, Prefeitura de Navegantes, Prefeitura de Itajaí, Portonave e Porto de Itajaí está iniciando um movimento direcionado exclusivamente para a Bacia de Evolução do Complexo Portuário do Rio Itajaí.

Nesta semana, dia 02 foi realizada, na sede da ACIN, uma reunião que definiu um cronograma de trabalho que visa, entre outras demandas, unir forças na busca de recursos junto ao Governo Federal, para a segunda fase das obras da Bacia de Evolução (molhe norte), bem como a reurbanização do local, após a conclusão das obras.

Uma agenda de atividades foi elaborada visando dar celeridade ao processo. Em primeiro momento será escrita uma “Carta Pleito”, que será assinada por todas as entidades envolvidas e entregue as autoridades competentes.

De acordo com o presidente da Acin, Liba Fronza, o grupo vai buscar também o apoio de outras forças políticas e empresariais da região. “Vamos apresentar nossas intenções na Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí e convidar todos os prefeitos da região para compor o grupo”, destacou.

O empresário informou também que o cronograma estabelecido na reunião deste dia 02/10, na ACIN, contempla o pedido da apresentação de um estudo técnico sobre os impactos da obra na balneabilidade da Praia Central de Navegantes, o que deve ser apresentado em 150 dias.

Ainda segundo o empresário, já neste primeiro momento, os esforços do grupo serão concentrados nas tratativas para adquirir a devida homologação das obras da primeira etapa, que já foram concluídas e custaram cerca de R$ 200 milhões, com recursos do Governo do Estado e da iniciativa privada.

Após esse processo, será realizado um evento para a inauguração dessas obras. Em seguida os esforços serão todos concentrados na busca de recursos para a segunda etapa das obras e conclusão final do projeto. Estima-se que para isso sejam necessários investimentos na ordem de R$ 250 milhões. Com a segunda etapa concluída o Complexo Portuário do Rio Itajaí poderá operar navios com 366 metros.

Fonte: ACIN

Notícias
  • CDL de Itajaí reúne lojistas e poder público para avaliar impactos das obras da rua Tijucas

    Continue lendo Clique e leia
  • CDL integra movimento em prol da Bacia de Evolução do Complexo Portuário de Itajaí

    Continue lendo Clique e leia
  • Certificação do Selo Social contou com a participação do Presidente da CDL

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais